Segunda-feira, 28 de Março de 2011

The Death Is coming capitulo 6

Oláá, bem agora eu vou postar aqui a minha fic (sim finalmente).

Vou colocar um menu com os outros capitulos do outro blog, e apartir de agora publico aqui.

Espero que gostem, é pequeno mas os outros serão maiores :D


 

Vii- E quem és tu? – Os meus olhos caíram sobre o seu corpo moreno esbelto, os seus olhos castanhos e o seu sorriso delicado tiravam-me do serio

Luís- Aquele que te salvou – Disse-me sorrindo

Vii- Salvou? – Do que é que ele está a falar

Luís- Sim querida, mas aqui não, noutro lugar – Piscou-me o olho. Mesmo sendo ele dos rapazes mais lindos que alguma vez vira eu não tinha achado piada ao “querida”.

Vii- Doutora, posso ir? – Disse olhando nos olhos de Luís

Doutora- Sim, penso que sim. Veja se tem mais cuidado – Levantei-me e saí da sala com ele, só depois de termos saído do hospital num silencio constrangedor, é que me lembrei do pagamento

Vii- Ah! Esqueci-me de pagar

Luis- Não te preocupes, já tratei disso

Vii- Trataste disso? Mas quem és tu para te meteres dessa maneira na minha vida? Diz-me porque ages comigo como se fosses meu amigo de infância? – Eu estava cheia de perguntas, pois eu estranhamente não me lembro de nada do que aconteceu a partir de um certo momento.

Luis- Logo irás saber querida, agora tens coisas a fazer – Disse mais uma vez com aquele seu tom calmo e com o seu sorriso delicado. Sabia do que ele falava, a minha mãe tinha falecido e tinha de ir buscar as minhas coisas a casa, eu iria para um orfanato provavelmente… Eu comecei a sentir as lágrimas à beira de saírem mas fechei os punhos e caminhei para o carro do Senhor Agente. Uma parte de mim perguntava pela minha irmã, mas outra não queria saber dela, nem tinha nome e não merecia ter.

Luis- Até já

Vii- Mas até já? Quando é que eu te vou ver?

Luis- Logo verás – Mas ele não parava com o mistério, já me estou a passar…

 

Depois de terem arrumado tudo…

 

Vii- Sr Agente, a minha irmã?

Sr Agente- A sua irmã irá para a adopção, é recém-nascida por tanto poderá ter outros pais sem qualquer problema. – Ok… Melhor, já sabia que não ia ter de me dar com ela ou até mesmo conhece-la.

Vii- E eu…

Sr Agente- Parece que falaram com a segurança e tem uma casa, com uma família. – Disse-me o agente sorrindo, provavelmente era uma boa noticia mas eu receava que não fosse lá muito agradável - Vou agora leva-la para a sua nova casa - Não quero mais ninguém alem de mim… eu neste momento sou capaz de odiar toda a agente que me aparecer pela frente!

 

Chegando à sua nova casa….

 

“A casa é de cor bege e enorme! Não consigo acreditar na volta que a minha vida está a dar… Nestes últimos dias tenho vivido numa maré de sentimentos e mudanças… Mas eu tenho de aguentar, se não vou deixar aquela peste que dizem ser minha irmã manchar a minha família.”

 

Depois de terem carregado tudo…

 

Não está ninguém em casa o que me parece bastante estranho…

Provavelmente estão no trabalho ou assim… Admito que estou um bocado nervosa de conhecer a minha nova família… Não é uma coisa que nos aconteça todos os dias não é?

Sr Agente- Menina Vii tem um recado para si – Um recado?

Vii- Obrigada – Peguei no papel e li

 

«Boa tarde Menina Vii, espero que tenha corrido tudo bem até agora. Pode vir ter comigo? Basta sair de casa atravessar a rua da direita, fechar os olhos 5 segundos e de seguida entrar na floresta»

 

Fechar os olhos? Mas porque? É mais fácil ver do que passar o tempo todo a questionar-me não é?

Sr Agente- Menina, posso retirar-me?

Vii- Claro. Eu fico bem, obrigada. – Veio mesmo a calhar

Sr Agente- Tem aqui o meu contacto, sempre que precisar. Adeus!!

 

Ela fez o caminho que mandara a pessoa que tinha escrito o papel.

 

Tenho uma breve impressão de que já estive nesta rua… É um lugar bastante frio e sombrio mas eu continuo com o meu dilema de que já não tenho nada a perder… Fechei os olhos, e agora que os abro vejo a floresta e recordo-me de tudo o que aconteceu…. Das coisas horríveis que vi…

Encontrei-me com ele, aquele rapaz do hospital. Ele despertava qualquer coisa em mim, eu ficava diferente ao seu lado.

Luís- Quero mostrar-te quem realmente eu sou e quem tu és.

Vii- Eu sei quem sou. Melhor do que ninguém! – Disse indignada, ele não tinha o direito de pensar que sabia mais sobre mim do que eu.

Luís- Há qualquer coisa que tu não sabes. Ora cheira. – Ele colocou ao pé de mim o frasco com algo lá dentro. Mal senti aquele odor foi como se todo o meu sangue tivesse congelado e o meu coração parado. Subiu-me a adrenalina e era como se fosse um instinto, o instinto mais horrível, o de matar.


Gostaram?

Só se tiver 5 comentarios é que posto o proximo (:

Beijos

publicado por Estrelax3 às 20:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Hii, eu sou a Estrela e como tenho uma vida social tão boa *liar* tenho um blog onde conto tudo :3 Tenho alguns posts privados por isso se quiseres mesmo ler as coisas mais desinteressantes do mundo diz e eu sigo-te :D Alguma coisa manda email: estreloquinhass@gmail.com 

O meu perfil zZz

Segue-me zZz

Encontra-me no...

Youtube zZz

Deviantart zZz

Google+ zZz

Tumblr zZz

We♥it zZz

Twitter zZz

*clica nos pais natais* 

A minha fic

The death is coming:

-apresentação-

-1º cap.-

-2º cap.-

-3º cap.-

-4º cap.-

-5º cap.-

-6º cap.-

-mais-

Sugestões, Olá's, tudo que que quiseres

Answer Questions

pesquisar

 

posts recentes

The Death Is coming capit...

arquivos

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Creditos

Pattern by ~foley-resources

Css by Me (Estrelax3 , ~Xikamy)

Icons by ~mintyy & ~DoctoramalL